• Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • Google+ - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle

Rua Serra de Botucatu, 1016 - Vila Gomes Cardim - São Paulo - CEP 03317-000

Logo - Whats - original.png

(11) 95990-7998

(11) 2386-0376

Gestão através dos tempos


As diferenças na gestão de Baby Boomers à Geração Y.


Ele senta-se à mesa, a empregada lhe serve o breakfast. Ainda não são 6h, mas já está na atividade desde as 5h. Nada de tablet, smartphone, e mídias sociais. Sua "vibe" é o jornal e um noticiário matinal de TV.

Levanta, pega sua pasta e vai assoviando para o carro da empresa que está na porta à sua espera com o motorista. Os cabelos brancos e um terno impecavelmente passado dá a conta dos anos como gestor na mesma empresa, muita experiência e histórias para contar. Está lá desde a sua fundação.

Começou de baixo, fez carreira e é visto como um mito, um exemplo de sabedoria e conhecimento para seus liderados.

Do outro lado da cidade, são 7h, o alarme toca em um loft, ele pega o smartphone, vê seu WhatsApp, são 150 mensagens não lidas. Levanta da cama, olhando o Facebook.

Toma uma chuveirada, põe uma calça jeans surrada, um tênis descolado e a camisa que comprou em sua última viagem a Milão. Pega seu MAC, toma um cafezinho, daqueles de cápsula, sai correndo e sobe na moto em direção à empresa. A agência é sua, abriu com quatro amigos logo após pedir demissão e decidir que queria ter o seu próprio negócio. Tem oito anos de formado, é visto como um exemplo de empreendedorismo por seus liderados.

Qual a diferença entre esses dois gestores? Qual a diferença dos modelos de gestão e do trabalho ao longo dos anos, dos Baby Boomers à geração Y? Quem são eles?

Geração Baby Boomers são os filhos do pós-guerra, nascidos entre as décadas de 1940 a 1960, tem seu foco no trabalho duro em uma única empresa, visando uma carreira estável e aposentadoria tranquila.

Geração X são os nascidos entre as décadas de 1960 a 1980, tem seu foco no crescimento rápido e trabalho duro, visando alcançar status, prestígio e poder. São comprometidos e focados no sucesso financeiro. Geração Y/Millennials são os nascidos entre as décadas de 1980 e 2000, tem seu foco na realização, no trabalho com um propósito, são imediatistas e questionadores. Essa geração pode ser traduzida pela inquietude e paixão pela inovação.

Atualmente, coabitam nas organizações gestores oriundos dessas três gerações com três modelos de atuação. Os da faixa de 70 anos têm um perfil de liderança mais tradicional, valorizando o comando e o controle. Em sua maioria, preferem ser reconhecidos pela sua experiência em detrimento de sua capacidade de inovação e encontram dificuldade para lidar com as demais gerações por conta de ideais e valores diferentes. Os da faixa dos 50 anos têm o modelo centralizado de gestão com poder e controle.São mais equilibrados, racionais e agem com prudência. Os da faixa dos 30 anos têm o modelo de gestão participativo, dão valor ao trabalho colaborativo. São mais informais e flexíveis. Questionadores e imediatistas por natureza, se desenvolveram em uma época de grandes avanços tecnológicos, por isso são muito criativos e conseguem fazer várias coisas ao mesmo tempo. Buscam o que querem. Preocupam-se com o propósito do seu trabalho, com o planeta e sua liderança está baseada na confiança e no tratamento de igual para igual.Como coexistir com tanta diversidade provinda do conflito de gerações, de valores tão ímpares e propósitos aparentemente tão divergentes? Esse é o desafio da Gestão de Pessoas contemporânea.Muitas empresas têm investido em treinamentos e sessões de Coaching para promover a mudança de paradigma no que tange ao perfil de gestão. Nesses processos, os gestores são convocados à autorreflexão, a desenvolverem um modelo de competências pré-definido pela empresa e ao alinhamento de suas metas pessoais e profissionais com as da organização.Também a assumir uma nova postura diante de seus liderados, baseadas no empowerment, na autogestão e no aprendizado contínuo.Isso tem estreitado as diferenças entre líderes e liderados promovendo uma gestão mais participativa.Para o líder de hoje, seja ele alguém de 70, 50 ou 30, é importante compreender que a globalização deve acontecer também no que tange a partilha de conhecimentos, vivências e experiências numa troca de igual para igual, sendo esse um grande passo para encurtar a distância entre as gerações.O mercado de trabalho sofreu e continuará sofrendo muitas mudanças e, agora, de forma muito mais rápida e expressiva. Especialistas dizem que o trabalho como conhecemos irá mudar significativamente nos próximos anos. O desafio em voga é na direção da construção de um modelo de liderança que abrace a todos, independente de idade ou gerações, despertando um comportamento empreendedor, o desejo de partilhar e contribuir para a realização de algo que transponha os muros organizacionais e venha impactar positivamente toda a sociedade em sua volta.

Contatos: Site: www.flaviaramoscoach.com.br e-Mail: flavia.ramos@flaviaramoscoach.com.br Telefone: (11) 2368-6270 - Ramal 216 Celular: (21) 99954-7777

Tambem disponível em:

http://www2.sidneyrezende.com/noticia/259075+artigo+gestao+atraves+dos+tempos


0 visualização